Caso clínico 01

Tendência a infecção renitente que não cede aos antibióticos.

Mulher, 28 anos, veio ao atendimento queixando-se, principalmente de depressão e infecção recidiva e renitente, mesmo após uso de antibióticos. Enxaqueca muito agressiva e de natureza pulsante, com ânsia de vômito, sensação de ter uma bola atrás do olho direito, flashes de luz. 

 

QUEIXAS

TPM uma semana antes fica deprimida, mas passa durante a menstruação, agrava a depressão antes da menstruação, aumento da libido durante a menstruação.

Infecção renitente, tendência a.  O quadro iniciou aos 21 anos, não aparecia, inicialmente, nenhum agente biológico nos exames clínicos. Depois, na segunda recidiva, constatou-se a presença de Stafillolcoccus aureus. Os médicos que a atendem estão confusos e não entendem o por que dos antibióticos não resolverem, de vez, o caso.

 

GERAIS

Alimento aversão/desejo:

Alimento casualidades:

Físico (<, >): 

Horário (<, >):   

Localização: ?

Sono:  bom, restaurador

Tempo: sente-se bem com chuva e frio - me trazem sensações boas.

Transpiração: normal, sem odor.

 

EXPRESSÕES

Agressividade: pessoa calma

Hobbies: dança, música, artes

Humor: calada, quando em publico

Ilusões: não citadas

Medos: futuro, pobreza, ser abandonada, discursar.

Religião: espiritualidade, mundo interior, reflexão.

Contatos (-> companhia, -> apoio paterno, <- toque): ->

Mente: inteligente, talentosa.

Sonhos:  escrava sexual, sendo uma. Dominada sexualmente.

 

DESCRIÇÃO DO CASO

Veio à entrevista por depressão, < horas antes de chover, uma semana antes de menstruar, por músicas clássicas ou líricas (choro). Impulso suicida, na depressão, ocasião em que deixa de ver propósito nas suas realizações subjetivas (desejo subjetivo).

Abuso. Culpa: abusada sexualmente quando menina, aos 11 anos de idade, o que lhe causou depressão, culpa-se pelo fato, repulsa à sua natureza feminina: imagem de vadia (palavras proferidas pelo abusador). Vergonha em ser cortejada, evita usar roupas sensuais. Ainda hoje se sente presa a este acontecimento, como se estivesse vivendo a mesma violência da época, mesmo com seu marido.

Aprender, Estudar: estudar algo novo lhe dá muito prazer.

Auto exigência: se cobra muito: estudar amplamente sobre os assuntos de seu interesse, ser mãe que supra qualquer carência do filho, ter domínio sobre os assuntos de seu interesse.

Auto-, poder, segurança, convicção: sente simpatia e atração por pessoas poderosas, convictas. Vive, atualmente, como se andasse em círculos, na busca por sua estabilidade psicológica. Isto a abate, pois não gosta de se sentir vulnerável à possibilidade de solidão, a não ter o afeto da pessoa que lhe é próxima (marido). "Se ele me rejeitar vou me sentir com uma auto-imagem muito pior". Anseio por me auto suprir afetivamente, financeiramente, sem depender das pessoas para me inspirar. Me incomoda qualquer tipo de dependência.

Auto-punição. Castigo. Culpa: sente como se tivesse uma pendência o tempo todo, apesar de ter produzido muito durante o dia. Não consegue se empolgar, vive como se algo ruim estivesse acontecendo consigo mesma. Prefere ir a pé, a determinado local, como se tivesse que pagar por um erro cometido.

Casamento: sente-se realizada, mas enfrenta atritos por ter natureza fechada, calada, não se abre para com o marido. Por isso tem medo de ser abandonada por ele.

Críticas, Infuenciável: a deixa "muito para baixo", por ser perfeccionista. "Se me disserem que sou feia, eu me sentirei, realmente, feia".

Desistir: desistiu de um tratamento que estava trazendo respostas muito positivas, segundo as leis de Hering.

Elogios: desconversa ao ser elogiada, pensando não ser merecedora, indigna de ser amada, como se fosse imunda (E16) (em todos os aspectos, alma demoníaca, negra, me autocondeno, pois me considero sexualmente muito pronunciada, libido exagerada (masturbação).

Espiritualidade, Humanista: deseja deixar um legado espiritual para o mundo. "Isto é o que mais me realizaria na vida: ser útil deixando um legado espiritual para a humanidade".

Futuro: ensaia ser alguma coisa, mas não consegue realizá-la, efetivamente. Seu objetivo é o de "não passar pela vida, simplesmente".

Maternidade: dificuldade em inteirar-se com seu filho, desde a amamentação.

Mediunidade: em criança via fenômenos visuais e auditivos, seres e criaturas nas matas, e se interagia com elas. Hoje ainda se interage, mas somente na tela mental.

Meu lado negativo: labirinto, confusão psicológica.

Meu lado positivo: não sabe definir... querer gerar resultados.

Pai: "parecido comigo, sicotiza seus sentimentos, seu mal-estar, emoções ruins, gosta de ter todo mundo junto, próximo".

Sexualidade: sem nenhum desejo sexual, atualmente. Tem vergonha do seu corpo. Teve tive anorexia na adolescência, deseja ser mais magra e longilínea – começou aos 12 anos, era exigência para ser modelo.

Suicídio, pensa em, quando não consegue se encontrar espiritualmente ou quando não se vê como provedora, para com sua família: ter o papel de pai.

Universo mediúnico, deseja explorar o seu. Ela é médium, diz não ter a necessária disciplina para se dedicar, planejadamente aos estudos mediúnicos. 

 

ANÁLISE DE GRUPO.

PSICOSSÍNTESE 1 "uma mulher MEDIÚNICA (TS5) que foi ABUSADA (Oxydatum, Bromium) sexualmente quando menina, sofrendo calada (fechada), sentindo- se CULPADA (TS4, Bromium) pelo ocorrido. Ela tem medo de POBREZA (Oxydatum) e de, no futuro, lhe faltar DINHEIRO PARA SER INDEPENDENTE (Lantanum oxydatum). Apresenta nuclear desejo de INDEPENDÊNCIA e AUTO-REALIZAÇÃO (TE10, TS6, Lantanídeo), BUSCANDO (Lantanídeos, Busca TE3) por "um meio" de deixar um LEGADO ESPIRITUAL (lantanídeo) para o MUNDO (Lantanídeo, TS6, TS7), mas se sente INCAPAZ de ter sucesso () de realizá-lo e por isso se vê INDECISA e CONFUSA (TE3).

Lantanídeo + Estágio 3 + Oxygenium = Lantanum oxidatum Confirmação do medicamento:  "confuso em relação à independência por falta de dinheiro". "Confuso por ser abusado".

Ação do medicamento: ganho imediato no quadro mental (depressão). A infecção regrediu logo na primeira dose em 250CH. Grande ganho na libido e na liberdade para o desempenho sexual com seu marido. Foi necessário repetir o medicamento, na mesma e em outra dinamização, até se chegar ao resultado final. Teve dois sonhos reconciliativos onde houve reversão dos papeis: passou de abusada para protetora de crianças vítimas de abuso. No segundo sonho ela venceu o abusador. Duração: de 08.01.2018 até a presente data (23.11.2019) = 22 meses.

Sobre a EBHCM

Logomarca BrasilHomeopatia

A Escola Brasileira de Homeopatia Clássica e Moderna é um instituição educacional especializada em cursos e treinamento na área Homeopática.

Onde Estamos

Dona Teresa Cristina, 159

Jardim Imperial II

Diamantina - MG - CEP 39100-000

© 2021 Brasil Homeopatia - Todos os Direitos Reservados.

Search